Cura expontânea

 É raro o desaparecimento espontâneo do suor excessivo, mas o fluxo pode diminuir com o tempo. Alguns pacientes com queixa de hiperidrose durante a puberdade, fase exacerbada de desenvolvimento, relataram melhora ao longo do tempo. Eles teriam deixado de suar ao atingirem certa estabilidade física, psíquica e emocional. Mas tais casos são exceção à regra. Na grande maioria, os sintomas persistem ou até se agravam com o passar dos anos, e a qualidade de vida do paciente diminui em conseqüência da doença.