A Hiperidrose

Hiper-hidrose, ou hiperidrose é uma situação de suor extremo, pela qual nosso corpo passa, podendo ocorrer normalmente (durante exercícios físicos exagerados ou em dias muito quentes), ou decorrente de alguma patologia (doença).
O rubor facial (vermelhidão súbita da face), suor intenso e incontrolável nas mãos, axilas e face, associado à sensação de embaraço e ansiedade para sair da situação que o originou, leva a um sério problema denominado fobia social.
Esse mal-estar é causado por um funcionamento exagerado do sistema nervoso simpático (doença neurológica).
Estes sintomas podem ser curados ao se retirar ou interromper no tórax, os nervos que regulam o suor das mãos, das axilas e do rosto, bem como o rubor facial. No caso dos pés, a cirurgia é realizada no abdome. A cirurgia é denominada Simpatectomia Torácica Endoscópica Bilateral (STE).

 

 

Tipos:

1- Primária: doença neurológica causada por mau funcionamento do sistema nervoso simpático. Conceitualmente, Hiperidrose significa suar mais que o necessário para o equilíbrio da temperatura corporal, mantendo-a nos chamados limites fisiológicos (acima de 35,5 e abaixo de 37 graus centígrados) de um bom funcionamento. No caso da Hiperidrose Primária, o suor ocorre sem qualquer causa relacionada à patologia como hipertireoidismo, obesidade ou ainda a menopausa. Na hiperidrose o excesso de suor é constante e provoca enorme situação de desconforto e angústia nos pacientes, podendo se manifestar nas mãos, pés, axilas e rosto de forma totalmente incontrolável.

 

2- Secundária: causada por outras doenças como lupus, obesidade mórbida, diabetes descompensada, dentre outros fatores.

 

Sintomas:

Suor excessivo em diferentes partes do corpo. Os pontos mais frequentes e suas proporções médias são:


- mãos, axilas e pés: 60%;
- mãos e pés: 25%;
- axilas: 14%;
- região crânio-facial: 1,5%;
- uma miscelânea em todas as áreas citadas em maior ou menor grau.

 

 

 

Causas:

0 problema é desencadeado por estímulos de ansiedade e de tensão, situações em que o hiperidrótico tem a sensação de que está derretendo. 0 paciente literalmente pinga, suando em gotas.
A causa da doença é desconhecida para cerca de 60% dos pacientes com hiperidrose primária, mas trabalhos científicos em andamento tentam provar a tese de que os demais portadores de hiperidrose, em torno de 40% tem causa de origem familiar.
Sabe-se que esta doença costuma aparecer em indivíduos da mesma família, e também acomete pessoas com problemas de obesidade. Aparentemente, os judeus sefaradis e os asiáticos são mais propensos à patologia. Já as pessoas obesas suam mais do que outras vítimas da doença e estão entre os menos beneficiados pela cirurgia. Por isso não se recomenda o tratamento cirúrgico a pacientes que estejam 15% acima do seu peso normal, pois a dificuldade de identificação da cadeia simpática nesse paciente compromete o sucesso da cirurgia.
No entanto, alimentação inadequada também pode ampliar um processo hiperidrótico. Isso pode ocorrer quando há consumo excessivo de chá, café e refrigerantes sabor cola (que possuem alto teor de cafeína). Esses alimentos estimulam em demasiado o sistema nervoso simpático, aumentando exageradamente o suor.