Hiperidrose Compensatória

É o suor aumentado em outras áreas do corpo ocorrido no pós-operatório de simpatectomia. Este suor surge comumente na região anterior e posterior do tórax (peito e costas), abdome e região posterior da coxa.

 Apresenta em média as seguintes intensidades:
- leve: 70%;
- moderada 23%;
- intensa 3%.

A hiperidrose compensatória só acontece em momentos especiais, como nos exercícios físicos vigorosos (academia, jogos, etc.), nas temperaturas acima de 35 graus ou nos momentos de extrema ansiedade. Diferente dos sintomas da hiperidrose primária, que mesmo em ambientes com ar condicionado, sob mínimos estímulos, o suor estará sempre presente.

 

Reversão da Cirurgia

A definição da técnica e de como fazer a cirurgia na cadeia simpática já está bem definida.

A grande busca que os médicos enfrentam hoje está em como aprimorar a técnica de desfazer a simpatectomia, que acontece nos casos de hiperidrose compensatória indesejável. Apesar de estar presente em apenas 3% dos pacientes, é o que atualmente representa um grande desafio aos cirurgiões da especialidade.

Existe um método ainda considerado experimental, uma intervenção muito complexa que exige a retirada de um nervo da perna para ser colocado na cadeia simpática ressecada.