Riscos

Novas medicações, equipamentos modernos, muitos anos de estudos e pesquisas reduziram imensamente os acidentes ou complicações de uma anestesia, mas é claro que eles nunca chegam a zero. Há fatores de risco por vezes imponderáveis associados não só à anestesia, como à própria operação, às condições hospitalares e à condição clínica do paciente. Pacientes com doenças não tratadas ou descontroladas podem apresentar maior risco na anestesia.
Mesmo assim, o médico anestesiologista tem como prevenir complicações, desde que tenha conversado e examinado o paciente. O anestesiologista, além do conhecimento e da especialização médica, emprega toda sua perícia e experiência clínica para o sucesso completo da operação a que você está se submetendo.
Para maior segurança dos pacientes, os hospitais modernos contam com equipes e equipamentos próprios para emergência e cuidados críticos, o que reduz ainda mais os riscos de acidentes graves.